Associação Dom Pedro V convida antigo aluno

Rafael Pestana de Andrade, antigo aluno CST, foi convidado para dar um testemunho na Associação Dom Pedro V, uma IPSS que dá apoios financeiros a crianças e jovens. Rafael falou como aluno bolseiro da Associação, que agora retribui o que lhe foi dado:

Desde que entrei para o Técnico, em conversas com os meus colegas, ter andado no Colégio de S. Tomás não foi indiferente para mim; foi uma boa experiência.

Não só pelo nível curricular óptimo, mas pela educação e formação da pessoa nos vários aspectos… Eu tive a sorte de poder participar na Feira da Ciência, cujo lema é “Do espanto à compreensão”, e que me ensinou a olhar para o mundo e para as coisas numa perspectiva onde tudo é inteligível e não misterioso, e, portanto, passível de ser conhecido.

Como também por uma variedade curricular forte no Liceu – com aulas de História, Filosofia, Ética, Literatura Inglesa, Música e Teatro – porque a escola não serve só para ensinar a matéria necessária, mas para fazer pessoas bem-formadas e preparadas.

E portanto, a oportunidade de ser bolseiro D. Pedro V para mim significa poder ter sido tão bem educado – não só eu em particular, por ser muito difícil a uma família numerosa (tenho 6 irmãos e irmãs) dar esta educação, mas também alguns dos meus amigos e os outros 10% de bolseiros que frequentam o Colégio de S. Tomás e que certamente não o poderiam fazer se não fossem ajudados.

O facto de ter sido bolseiro também me deu consciência de que tinha de alguma forma de retribuir – a quem muito é dado, muito é pedido – e, portanto, tentei, desde que andava no Liceu, ajudar. Primeiro, na catequese da paróquia; depois, começando a faculdade, num part-time que tenho no Instituto Superior Técnico, a ajudar os alunos a usarem as salas de estudo e os computadores que temos disponíveis para eles. Nas férias entre semestres, faço caritativa na Missão País (que sei que … apoiam e, portanto, também agradeço); e este ano lectivo, tenho andado a realizar uma atividade de tempos livres para alunos do 2º e 3º ciclo, o Clever Club, que é para motivar o gosto pela Matemática através de jogos matemáticos, desafios lógicos, origami, entre outros.

Esta é a resposta à vossa 2ª pergunta – Tem, ou conta vir a ter, algum envolvimento em atividade social, profissionalmente ou como voluntário? e, de certa forma, também à 3ª – A sua bolsa ficará associada a alguma marca distintiva? Sim, fica, à consciência que tenho de que tanto me foi dado, por nenhum mérito particular meu, e que agora tenho um dever de demonstrar a minha gratidão através do meu trabalho. Muito obrigado!

 

Voltar