CONSCIÊNCIA SOCIAL

A natureza do projeto do CST baseia-se nos alicerces da sua fundação cristã, sendo revestido de uma consciência social presente e praticada diariamente no seu funcionamento.

O célere desenvolvimento e expansão do Colégio permitiu-nos detetar rapidamente um aumento de necessidades específicas para dois géneros de alunos:

– Candidatos com problemas de desenvolvimento e aprendizagem, devido a deficiência motora ou mental ligeira ou moderada (alunos que implicam um custo financeiro suplementar devido às necessidades de pessoal, instalações e material necessário a um atendimento real das suas dificuldades).

– Candidatos impossibilitados de suportar o custo do Colégio, parcial ou totalmente.
Porque acreditamos que o contacto com a diferença e a integração de alunos em circunstâncias de vida variadas tem um valor inegável, sendo uma mais valia para a nossa comunidade educativa, mantemos os esforços que nos levam a não desistir de atender estes casos.

Bolsas de Estudo

Na esteira da grande tradição educativa cristã, verificamos que a diversidade cultural e de proveniência socioeconómica é uma vantagem para a educação de todos

Acreditamos que a atribuição de bolsas de estudo a alunos que, naturalmente, não poderiam frequentar uma escola privada, exigente e de qualidade, é fundamental no combate à exclusão social a curto e longo prazo.
Conciliando a localização do CST, numa zona residencial que inclui um bairro social de realojamento, com o princípio de educação de qualidade para todos, acolhemos muitos bolseiros provenientes desse bairro.

Desta forma, estes alunos estão a ter acesso a uma educação que lhes permitirá contribuir para o seu futuro e para o futuro do país, enquanto já são protagonistas de uma integração social benéfica para todos.

Uma vertente do CST que é motivo de orgulho e realização por parte de toda a nossa equipa.

Núcleo de Apoio Educativo (NAE)

O nosso desejo de construir uma escola onde todos tenham um lugar levou à abertura do NAE. Este é um espaço de ensino personalizado, com professores especializados, para alunos com necessidades educativas especiais.
Embora esteja contemplado no projeto de ensino do Estado português a inclusão obrigatória nas escolas públicas de alunos com necessidades educativas especiais, muitas vezes verificam-se situações de bullying e de exclusão em escolas que não estão preparadas para receber crianças e jovens que precisam de um acompanhamento e de uma atenção pessoal, que responda às suas necessidades especiais.